Saiba mais sobre os livros da lista da Fuvest para 2018

 

Você já leu toda a lista obrigatória da Fuvest 2018? O termo “obrigatório” torna essa experiência um pouco carrasca, mas o valor literário dessas obras vai muito além da sua presença em questões de vestibular. São livros clássicos e isso não quer dizer que eles sejam velhos ou chatos.

Aí vai o meu conselho: leia a lista como se estivesse realmente fazendo uma atividade de lazer, sem julgar a leitura. Posso apostar que a última coisa que José de Alencar ou Machado de Assis imaginaram é que suas histórias iriam ser percebidas como “uma obrigação” para o vestibular. Acredite, assim vai ser mais divertido!

Para ajudá-los com a parte mais teórica, separamos conteúdos especiais nesse post sobre os livros que vão cair na Fuvest.

Iracema – José de Alencar

Escrito em prosa poética, esse romance é um dos principais representantes da vertente indianista do movimento romântico e traça uma espécie de mito de fundação da identidade brasileira.

Resumo e análise | Personagens | Trechos comentados | Para entender a obraComentário do professor

Memórias póstumas de Brás Cubas – Machado de Assis

Ao criar um narrador que resolve contar sua vida depois de morto, Machado de Assis muda radicalmente o panorama da literatura brasileira, além de expor de forma irônica os privilégios da elite da época.

Análise | Resumo | Personagens | Baixe de graça | Discussão no Clube do Livro

O cortiço – Aluísio de Azevedo

O romance tornou-se peça-chave para o melhor entendimento do Brasil do século XIX. Tendo como cenário uma habitação coletiva, o romance difunde as teses naturalistas, que explicam o comportamento dos personagens com base na influência do meio, da raça e do momento histórico.

Análise | Resumo | Pontos para ficar atento | Baixe de graça | Discussão no Clube do Livro

A cidade e as serras – Eça de Queirós

O narrador-personagem, José Fernandes, é quem conta a história do amigo Jacinto. A narrativa se passa no século XIX, quando Paris era considerada a capital da Europa e o centro do mundo.

Resumo e Análise | Para entender a obra | Personagens | Sobre o autorComentário do professor

Vidas Secas – Graciliano Ramos

“Vidas Secas”, romance publicado em 1938, retrata a vida miserável de uma família de retirantes sertanejos obrigada a se deslocar de tempos em tempos para áreas menos castigadas pela seca.

Resumo | Análise | Personagens | Comentário do professor | Para entender a obraDiscussão no Clube do Livro

Minha vida de menina – Helena Morley

A obra se desenrola no formato de um diário escrito por uma adolescente entre seus 13 e 15 anos, na cidade de Diamantina (MG), no fim do século XIX.

Para entender a obra | Discussão no Clube do Livro |

Claro Enigma – Carlos Drummond de Andrade

Publicado em 1951, Claro Enigma nos mostra um poeta mais amargo, voltado para questões mais reflexivas sobre a condição humana.

Análise da obra | Conheça o autor

Sagarana – João Guimarães Rosa

Primeira obra de Guimarães Rosa a sair em livro, traz nove contos, nos quais o universo do sertão, com seus vaqueiros e jagunços, surge no estilo marcante que o escritor iria aprofundar em textos posteriores.

Resumo e personagens | Análise | Conheça o autor

Mayombe – Pepetela

Publicado originalmente em 1980, Mayombe foi escrito durante a participação do escritor angolano Artur Carlos Maurício Pestana dos Santos (Pepetela) na guerra de libertação de Angola na década de 70. Recompõe o cotidiano dos guerrilheiros do Movimento Popular de Libertação de Angola (MPLA) em luta contra as tropas portuguesas.

Resumo e Análise

Fonte: (Guia Estudante / Foto: iStock/iStock)

- Advertisement -

Deixe uma resposta